Microfranquias

Modelos de negócios com valor mais baixo de investimento inicial vêm se tornando bastante atrativos no momento em que o país vive uma das suas maiores crises da história. É o caso das microfranquias que, segundo o critério estabelecido pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), devem ter um investimento de até R$ 90 mil. 

Segundos estudos da ABF, em 2016, operavam no país 557 marcas com unidades de microfranquia, seja de forma exclusiva ou de forma paralela ao modelo tradicional. Deste universo, 79,8% atuam exclusivamente com microfranquias e 20,2% operam com ambos os formatos: tradicional e microfranquia. Dentre as redes que ainda não operam com o modelo cujo investimento inicial é de até R$ 80 mil, 36% declararam pretender desenvolvê-lo nos próximos anos. Já dentre as franqueadoras que operam negócios nos dois formatos, 42% das unidades são microfranquias.

As microfranquias, também conhecidas como franquias baratas, podem ser uma boa porta de entrada para novos empresários, afinal, com um investimento menor a tendência é se ter um risco menor.   Dessa forma, empreendedores podem entrar no mercado de franquias em diversos setores comprando unidades de redes de franquias que oferecem formatos de gestão simplificada, home based, baixo custo fixo (sem aluguel ou funcionários) e fácil instalação.

Porém, vale ressaltar, que mesmo o investimento sendo baixo, os candidatos a franqueados devem tomar os mesmos cuidados e estudar do negócio da mesma forma como fariam com uma unidade tradicional e de maior investimento. Também é necessário alinhar as expectativas, uma vez que um investimento mais baixo tende a levar a um faturamento compatível.

Ver Mais

Encontre a melhor franquia para você